Saber que sou eu - Antologia 16

01/04/2021

Amanda Mazzei

Saber que sou
Sempre, sempre que estou em reflexão
Desde quando eu me lembro
Não consigo explicar
Tento não soltar nenhuma lágrima
Mas sempre que entro em reflexão
Não consigo evitar.
Tento entender, não olhar pra trás
Sigo meu objetivo, e ainda por cima deixo de questionar
Mas quando mergulho no silêncio da minha mente, quando vejo, estou onde eu sempre quis.
O olhar além me pede pra ir longe
Será que eu vou?
Vejo que ninguém tentou
Se as oportunidades se abrirem pra mim de verdade
Com o perseverança eu vou
Eu vou, não sei ao certo quão longe eu vou
Eu sou sonhadora e persistente
Não desisto do que desejo
Vejo que tudo está em seu lugar
E vejo que tenho uma missão a cumprir
E me pergunto: qual a minha missão?
Mergulho novamente na minha mente
E dessa vez não é no silêncio
É nas nuances dos sonhos e nas raízes dos desejos
Onde persisto e vou além do que posso imaginar
Posso liderar os desejos na ação dos sonhos
E desempenhar essa tal missão
Mas não calo meu coração
E quero agir e encontrar a preciosidade além
Por que sou assim?
Por que essa luz dos sonhos que me invade
Ainda deixa insegura e pergunto
Será que eu vou?
Ninguém foi além
e essa luz e força que me chama
Sabe que posso chegar onde desejo
Vou atravessar esse mar de dúvidas e seguir em frente
Onde percebo que o horizonte me chama
E mesmo olhando que ninguém tentou
Eu vou com determinação e a força que há em mim
Por que um dia só saberei quem sou
Se eu atravessar esse obstáculo e chegar a 

Essa tal missão que emprego a mim.