“O caso perdido”

02/06/2021

A vida é mesmo uma incógnita
Já dizia Foucault
Nos põe a prova
Nos leva a acreditar
A duvidar do caminho a seguir
Cabe a nós a escolha
Se pelos caminhos floridos
Ou repleto de espinhos
E nisso tudo ou o nada podemos encontrar...
Cabe a nós mesmo observar
Perceber e sentir
Se a mil por hora você for
Sem saber onde vai dar
Qualquer lugar é lugar...
E o vendaval da vida
Pode a um abismo te jogar
Nesse incessante saciar
Do ego imaturo e primitivo
Tentando preencher o vazio da alma
Desesperadamente gritaaa...
Procurando a mente anestesiar
Para conter a carência latente
O viver é tortura

Dóiiii...
Dói a carne que do corpo parece ser arrancada
Sozinho...difícil de administrar
Então se entrega a dor
A bebida e tudo mais passa a provar...
Para a mente acalmar
O viver passa ser horror
Mas em nossos caminhos há anjos
Prontos a estender a mão
E juntos soluções encontrar
E mesmo que incrédulo a repetir
Desista de mim!!
Sou um caso perdido!
Para esses anjos nada e nem ninguém é caso perdido
Era o pedido socorro desesperado expressado nas entre linhas.
Mas não há dor que resista
O olhar carinhoso
O abraço envolvente
O companheirismo
E o amor
Até as feridas pode curar
O tempo passou
A dor cicatrizou
E aquele ser se reconstruiu
Se edificou...Tudo superou
Naquele abraço forte
A batalha mais difícil
Em um novo homem se transformou
.