Minha Alma - Antologia poesias 16

01/04/2021

Flor do Córrego- Rosangela Schmidt 

Minha Alma
Dentro da minha alma
Mora um amor eterno
Que me traz calma
Que refrigera minha alma
E me faz voar no infinito
Pegar estrelas no firmamento
Que me faz sentar na lua
E me encantar com tudo
Desde o sorriso inocente
De uma criança sapeca
Ao desabrochar de uma flor
Por mais singela que seja
Dentro da minha alma mora
Um jovem feliz que ama o mar
E se encanta com brilho do luar
Que ama o cheiro da chuva
Namorados de mãos entrelaçadas
Ama animais de toda espécie
Os barulhos das metrópoles
O sino da catedral as 18 h
Ama até o vento forte
Que me arrasta para o norte
Ama a pequeninas coisas
Como as lindas joaninhas
E lamenta somente a dor
De toda gente, que sofre
Por descaso destes governantes
Descarados, sempre os mesmos
Parece uma sucessão de insanos
Dentro de mim, mora a criança
A jovem bonita que adorava dançar
A senhora que nem viu o tempo passar
Dentro de mim, mora o mundo inteiro
E amo tudo com paixão de adolescente
E só existe um nome para este amor
A paixão pelas letras, a poesia
Enquanto eu puder escrever
Serei feliz!

Rosangela Schmidt - Flor do Córrego