Mafala ya Mbumba

26/09/2020

Gildo Manuel Verize Chiposse, com o pseudônimo "Mafala Ya Mbumba". Que na língua Nhungue quer dizer: ( A Voz do Povo). Nasceu a 29 de Setembro de 1994, na Cidade de Tete, no Bairro Josina Machel. Onde passou sua infância. É pai duma linda menina de nome Gilsa Chiposse. Fez o seu nível Médio Geral na Escola Secundária de Tete. Actualmente reside na Cidade de Maputo, Capital de Moçambique. Formou-se Administração Pública e Gestão de Recursos Humanos ( no nível de Técnico Médio Profissional ), no Instituto Comunitário Profissional. actualmente cursando Licenciatuta em Engenharia Electrotécnica no Instituto Superior Técnico Militar ( ISTM ) em Angola/Luanda. É Escritor, Poeta e Contista. Nos seus textos descreve as atrocidades do anfêmero, os ventos, as ondas terrificantes e tudo que lhe passa na alma. Escreveu 3 livros de Poesias e 1 de Contos, ainda não publicados! Bate as portas das editoras para tornar o seu sonho materializado, que é ver suas obras publicadas e também é declamador de Poemas.

Poesias de Mafala

LACRIMEJA MINHA TERRA
Onde crianças
e raparigas,
são violentadas!!!
a luz do dia.
Minha terra rica!!!
Em recursos naturais.
Mas nossa pobreza ainda                                                                        [ é absoluta!!! ]
Minha terra amada!!!
Onde morres na fila do nosocómio!!!
Quero enfileirar-me em busca da cura,
mas não tenho padrinho no hospital!!!
Terra querida!!!
Onde a vida não anda, se não depravares!!!
Minha terra que era bela!!!
Agora poluída!!! Pelos
megas projectos.
Onde os estrageiros
perderam o respeito!!! Pelos
autóctones.
O ar que respiro...
Já não é puro!!!
Terra onde sou acabrunhado!!!
Só porque estou doente!!!
Terra onde o enfermeiro,
não têm apreço pelo paciente!!!
Será que o vosso maior valor
é mesmo a minha vida!?
Ah, minha terra mais linda!!!
Onde para uma mulher ter emprego,
deve descair sua calcinha!!!
Onde os cobradores de chapas,
compelem as mulheres untuosas!!!
A imundície da minha vizinha!!!
Passou a ser normal.
Ah, que terra mais fofa!!!
Onde o banqueiro,
menoscaba o dono do dinheiro!!!
É aqui onde o potencial engenhoso,
não é logrado!!!
Eu sou daqui???
Sim!!!
[ E porquê é que o bancário,
presta-me como se fosse de lá!? ]
Nasci aqui,
mas vivo como se não
fizesse parte desta pérola!!!
Ah, minha terra,
que foi usurpada para mega projectos!!!
Terra fofa!!! Onde os reassentamentos
não são dignos!!!
É tudo desumano!!!
Minha linda terra!!!
Onde os que foram formados a diáspora,
são dignos de dois empregos!!!
Terra onde os manos escolhem...
Ser gigolôs para comerem a custa zero!!!
Onde as manas preferem...
Ser rameiras para terem
dinheiro
e uma vida fina!!!
Vivo abeira dos rios Zambeze
e Mulauze,
mas as facturas
de água, chegam a minha casa urdidas!!!
Minha terra amada!!!
Onde preferiria ser amarrado feito Cabrito!!!
Só p'ra alimentar-me todos os dias...
Terra dos preços absurdos!!!
Estipulados
nas portagens, onde os Alfandegários,
arrecadaram mais do que o custo
da minha viatura!!!
Terra onde os comerciantes exacerbam
os preços de tudo!!!
E a Inspecção Nacional onde está?
Apenas mira...
Mas quem vai defender-nos,
dos vendedores oportunistas!?
Terra onde o combustível,
acresce três meticais
e decresce apenas cinquenta centavos!!!
Ah, será que querem tornar minha terra,
na mais dura e cara!?
Saibam que o meu bolso,
já não suporta os vossos
preços absurdos!!!

                                                    Maputo, 03/03/2019

AMIGO GENUÍNO

Não se despovoa!!!
Mesmo em circunstâncias...
De turbulências!!!
Amores
viram traidores!!!
Quando as paixões...
Apagam a lealdade!!!
Amigo de verdade!!!
Mesmo distante...
Sempre presente!!!
Nas nossas
almas!!!
Amizade sincera!!!
Tolera...
Não vive de troçaria!!!
Da miséria!!!
Amigo puro!!!
Não inveja suas...
Vitórias!!!
Doa o seu probo ombro!!!
O seu abraço é puro
e sincero!!!


                      Maputo, 20/07/20